terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Protegidos pelo santo SPC...

A decisão do Tribunal Superior do Trabalho, TST, veio para por um ponto final (ou de exclamação) na polêmica que rondava desde 2002: os inadimplentes podem perder vagas de emprego ou não? Se você é mais um dos vários que contribuem para que o sistema mantenha vivo o Serviço de Proteção ao Crédito e tem o nome "protegido" de possíveis despesas futuras, prepare-se para a crise. Agora as empresas podem consultar o SPC sobre dívidas de candidatos, ou seja, se você está devendo, agora é que você não vai conseguir pagar nada mesmo.

Se alguém ficou feliz com a novidade? Claro que sim. O próprio Antônio é um exemplo de pessoa animada com a aprovação do TST:

-Você não entende a gravidade da notícia? - Argumentaram.

-Tenho sim. Faz tempo que quero uma desculpa para não trabalhar e agora tenho uma - Dizia com um sorriso sínico na face típico de Seu Madruga.

Ao contrário do Antônio, o cantor Alexandre Pires se assustou com a notícia:

-Quem tem o nome no SPC? Caramba. Ainda bem que saí do Só Pra Contrariar...

Agora a discriminação dos protegidos não é considerada uma conduta antiética por parte das empresas e sim parte do processo seletivo. A disputa pode voltar ao próprio tribunal ou até mesmo ir parar no Supremo Tribunal Federal, STF, mas a incógnita já foi levantada: Será que isso vai promover em algum momento a evolução social? O preconceito já existia, mas será que autorizar essa negação de contrato aos candidatos inadimplentes não aumentará o preconceito? Será que as empresas acham que pessoas com o nome sujo não são aptas a assumir as vagas? Como vão regularizar a situação financeira então?

O Antônio sorri, os inadimplentes antecipam a crise e eu continuo rezando para que o santo SPC defenda os seus protegidos dessa grande bola de neve. Nome sujo a gente lava é com escova e sabão.

Um comentário:

JG Costa disse...

Cara, o cerco está fechando, melhor fugir para as colinas! :)

Abraços!