segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Querido diário insano #11...

Aproveitei o feriadão para escrever mais alguns capítulos do livro O lado do amor que as novelas não mostram, que será meu primeiro romance. Tive que escrever no "calor" do momento, pois Brasília estava com um clima desértico. Um ventilador me ajudou a manter a cabeça fria, ou pelo menos um pouco mais refrescada. 

Assumo que estou me divertindo muito com a produção da minha terceira obra literária e estou louco para entregá-lo aos leitores. Por enquanto, tenho 17 capítulos inusitados distribuídos em mais de 85 páginas. O meu objetivo é encerrar o livro ainda esse mês, aproveitando minhas férias do trabalho (Yooow! Estão chegando!).

Enquanto escrevia, recebi uma foto da escritora Kássia Monteiro pelo bate papo do Facebook. Eu estou aqui em casa suando* que nem um condenado e o meu livro No Vermelho está só tirando onda na Bienal do Livro no Rio de Janeiro. Essa notícia me fez vibrar.

Enfim, o feriadão está acabando, mas foi super positivo e produtivo. Não participei da bienal, mas já estou organizando as coisas para invadir São Paulo no ano que vem. 

Para assinar essa postagem, deixo o tradicional "vamo que vamo"!


*Agradeço ao Antonio Toledano pela correção. 

2 comentários:

Antonio Toledano disse...

Caro Arisson. Assisti a sua entrevista na TV Justiça e fiquei curioso. Particularmente porque sou um grande apreciador de crônicas e, principalmente, porque compartilho com você a minha admiração pela obra e estilo do Luis Fernando Verissimo.
Porém, antes de me aventurar a comprar o seu livro ( afinal os tempos estão muito bicudos) queria ter uma amostra do seu trabalho, ou seja , ler duas ou três das suas crônicas.
Para isso recorri ao Google e cheguei ao seu blog.
Porem, somente encontrei fragmentos do seu dia a dia, sua rotina, comentários do que você está escrevendo, status de vende dos livros, inclusão do seu trabalho em coletâneas, etc.
Nada que , efetivamente , me leve a ter uma ideia sobre o que ou como você escreve .Por favor , não me leve a mal, espero estar fazendo uma critica construtiva e tentando lhe dizer que sua rotina, quando será o seu próximo lançamento ou a posição no ranking de vendas dos seus livros, a pouca gente interessa.
Por fim, um conselho : A língua portuguesa é a sua matéria prima, não a maltrate e, a menos que você seja um sino ou uma campainha (estes sim podem estar "soando") , quando você estiver transpirando , o correto é "suando". Boa sorte. Antônio Toledano (toledano@patria.ppg.br)

Arisson Tavares da Silva disse...

Olá Antonio!
Entendo a suas observações. Por conta do novo livro e do meu trabalho como jornalista, estou publicando menos textos por aqui. Mesmo assim, tenho vários disponíveis no blog, separados por temas em um menu na lateral desta página do blog.
Além disso, tem uma degustação do livro "No Vermelho" no site Issuu, caso se interesse: http://issuu.com/novoseculo/docs/no_vermelho_miolo_final/12
Obrigado pelas observações e vamo que vamo!