quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

O mundo em uma moldura...

Esqueci o que devia me pentelhar e apadrinhei conceitos que enfraqueceram com o tempo, afinal, é muito mais prático não seguir a conduta civil e abraçar o mundo. Difícil mesmo é ser correto. É fácil ser cego quando a visão lhe incomoda profundamente. Nem sempre é convencional ouvir a verdade. É mais palpável a surdez.

E o mundo vai se fragmentando. Transforma-se em um mosaico de mentes isoladas. Um conjunto de artes independentes que perde cada vez mais o seu valor, mesmo em exposição contínua. Não encontramos mais o belo no abstrato. Olhamos a obra como um todo e não percebemos a criatividade das linhas bem definidas. São apenas traços para os olhares desatentos desse museu galático. Interprete-o. Repare nos detalhes. Defina as cores que o seu dia terá. Ninguém percebeu, mas o mundo continua sendo uma obra de arte original e abstrata.

Um comentário:

JG Costa disse...

De fato é preciso saber olhar além do óbvio!

Abraços meu amigo!